Os planos de Deus são garantidos

Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito. O Espírito penetra todas as coisas, até mesmo as profundezas de Deus.
1Co 2:10

Pensamento
Jesus, quando voltou para o Pai, nos deixou o Espírito Santo, para nos ajudar e nos orientar. O Espírito de Deus, pode ver no mais secreto da nossa alma, e sabe tudo que nos tem acontecido. Ele também nos tem revelado muito de Deus, para que sempre andemos no caminho certo. Quando temos uma grande ajuda assim, temos mais do que grandes motivos para não desistir e continuar confiando em Deus. Deus tem planos tremendos para cada filho. Não procure um caminho incerto, que os homens oferecem, procure o caminho certo de Deus, e aguarde para ver Suas maravilhas em tua vida.

Oração
Senhor, meu Deus, obrigado por teu amor, por tua misericórdia e cuidados, Senhor, eu preciso muito de ti, e peço ajuda para que a cada dia eu me transforme numa pessoa melhor, mais parecida com Cristo, em nome de Jesus. Amém e Graças a Deus.

………………

Ao repassar, mantenha a autoria
Deus te abençoe
Adriana Lyra
Anúncios

Um belo texto do Pastor Ed René Kivitz

Não existe oração errada. Aliás, a oração errada é aquela que não é feita. A Bíblia Sagrada ensina que se deve orar a respeito de tudo. Orar por qualquer motivo, qualquer hora, qualquer lugar, sempre que o coração não estiver em paz. Tão logo o coração experimente apreensão, preocupação, medo, angústia, enfim, seja perturbado por alguma coisa, a ação imediata de quem confia em Deus é a oração. O apóstolo Paulo diz que não precisamos andar ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, com ação de graças, devemos apresentar nossos pedidos a Deus, tendo nas mãos a promessa de que a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará nossos sentimentos e pensamentos em Cristo Jesus (Filipenses 4.6,7). A expressão “coisa alguma” inclui desde uma vaga no estacionamento do shopping center quanto o fechamento de um negócio, o desejo de que não chova no dia da festa quanto a enfermidade de uma pessoa querida. Esta experiência de oração é chamada de oração simples: orar sem censura filosófica ou teológica, orar sem se perguntar “é legítimo pedir isso a Deus?” ou “será que Deus se envolve nesse tipo de coisa?”. Simplesmente orar. A garantia que temos quando oramos assim é a paz de Deus em nossos corações e mentes. A Bíblia não garante que Deus atenderá nossos pedidos exatamente como foram feitos: pode ser que a vaga no estacionamento não seja encontrada e que chova no dia da festa. A oração não se presta a fazer Deus trabalhar para nós, atendendo nossos caprichos e provendo o nosso conforto. Já que a causa da oração simples é a ansiedade, a resposta de Deus é a paz. O resultado da oração não é necessariamente a mudança da realidade a respeito da qual se ora, mas a mudança da pessoa que ora. A mudança da situação a respeito da qual se ora é uma possibilidade, a mudança do coração e da mente da pessoa que ora é uma realidade. Deus não prometeu dizer sim a todos os nossos pedidos, mas nos garantiu dar paz e nos conduzir à serenidade. Não prometeu nos livrar do vale da sombra da morte, mas nos garantiu que estaria lá conosco e nos conduziria em segurança através dele. O maior fruto da oração não o atendimento do pedido ou da súplica, mas a maturidade crescente da pessoa que ora. Na verdade, a estatura espiritual de uma pessoa pode ser medida pelo conteúdo de suas orações. Assim como sabemos se nossos filhos estão crescendo observando o que nos pedem e o que esperam de nós, podemos avaliar nosso próprio crescimento espiritual através de nossos pedidos e súplicas a Deus. As orações revelam o que realmente ocupa nossos corações, o que realmente é objeto dos nossos desejos, o que nos amedronta, nos desestabiliza e nos rouba a paz. O apóstolo Paulo diz que quando era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Mas quando se tornou homem, deixou para trás as coisas de menino (1Coríntios 13.11). Não existe oração certa e errada. Mas existe oração de menino e oração de homem. Oração de menina e oração de mulher. A diferença está no coração: coração de menino e de menina, ora como menino e menina. A nossa certeza é que Deus também gosta de crianças.

Ele É Maior Do Que Tudo

“Agora sei que o Senhor é maior que todos os deuses…”
(Êxodo 18:11).

Há muitos anos atrás, Carl Reiner e Mel Brooks fizeram uma
comédia chamada “O homem de 2013 anos de idade”. Na peça,
Reiner entrevista Brooks, que é o cavalheiro idoso. Em
determinado momento, Reiner pergunta ao velho homem: “Você
sempre acreditou no Senhor?” Brooks respondeu: “Não. Nós
tivemos um sujeito em nossa aldeia chamado Phil, e por um
tempo nós o adoramos”. Reiner: “Você adorou um sujeito
chamado Phil? Por que?” Brooks: “Porque ele era grande, ou
seja, ele podia quebrar você ao meio com suas mãos!” Reiner:
“Você fazia orações?” Brooks: “Sim, você gostaria de ouvir
uma? Ó Phil, por favor, não seja mau, não nos machuque, não
nos quebre ao meio”. Reiner: “Quando você começou a adorar o
Senhor?” Brooks: “Bem, um dia um grande temporal surgiu e um
raio atingiu Phil. Nós nos reunimos ao redor dele e vimos
que estava morto. Falamos, então, uns para os outros —
existe alguma coisa maior do que Phil!”

Em sua sátira, os atores disseram uma grande verdade:
“Existe algo maior que Phil”. Sim, o Senhor é maior do que
qualquer gigante, do que qualquer adversário, do que
qualquer problema que tenhamos de enfrentar. Mesmo que a
nossa vida passe por sérias crises materiais ou espirituais,
temos a oportunidade de olhar para o Céu e clamar por nosso
Pai, que é Onipotente e pode nos dar vitória sobre todas as
lutas.

Podemos estar tristes e nos sentindo solitários, mas o
Senhor Jesus é maior do que a solidão. Podemos estar
abatidos pela frustração de um emprego perdido ou de uma
vaga não obtida em um vestibular, mas o Senhor Jesus é maior
do que todas as frustrações. E mesmo que nos sintamos
enfraquecidos pelas tentativas fracassadas durante os muitos
anos de derrotas, tenhamos fé, continuemos insistindo, Jesus
é maior do que todos os fracassos experimentados.

Sim, Jesus é maior do que tudo e foi Ele quem nos garantiu
que somos “mais do que vencedores”!

Um chamado não ouvido

Leia 1 João 3.16-20
À noite, sobreveio a Paulo uma visão, na qual um varão macedônio estava em pé e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos. • Atos 16.9
Estava ocupado com tarefas caseiras e prestei pouca atenção à voz distante que chegava pela porta dos fundos. Achei que estava ouvindo os filhos dos vizinhos brincando, mas dali a pouco dei-me conta de que alguém estava gritando por socorro. Finalmente, alarmado, corri em direção ao som e encontrei um vizinho com os dedos presos na correia do motor de seu trator de jardim.
Ajude-me!, ele gritou.
Cortei a correia e soltei-o. Ele havia tentado consertar o motor com o trator em funcionamento. Felizmente, o propulsor desligou, deixando os dedos de meu vizinho apenas comprimidos e machucados.
Afastei-me sentindo-me culpado, sabendo que, se tivesse atendido ao seu primeiro grito, poderia tê-lo poupado de algum sofrimento. Ao orar para me tornar mais sensível aos acontecimentos próximos de mim, Deus ajudou-me a ver que às vezes também deixo de perceber o sofrimento emocional das pessoas à minha volta. Compreendi que a preocupação com interesses pessoais muitas vezes me havia feito insensível. A partir desse momento, determinei-me a escutar mais atentamente e ser sensível às necessidades das pessoas ao meu redor.
Oração: Amado Deus, ajuda-nos a sermos sensíveis às necessidades dos outros. Em nome de Jesus. Amém.
Pensamento do Dia: Se escutarmos, podemos corresponder aos pedidos de ajuda.
Kenny A. Noble (Indiana, EUA)
Continuar lendo

Graça à beira da estrada

 

Leia Mateus 25.31-40 *

O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Mateus 25.40

Um homem estava parado na esquina de uma rua da periferia da cidade. Vendia jornais aos motoristas que paravam no semáforo. Com uma muleta debaixo de um braço e jornais debaixo do outro, ia mancando de carro em carro. Tinha apenas uma perna e caminhava com o auxílio de uma muleta enferrujada. Seus dentes da frente estavam estragados.

O homem aproximava-se de cada motorista para tentar vender um jornal. Enquanto isso eu me afundava no banco do carro. Envergonhada de meu medo, em vez de me encolher decidi orar por ele. Toda quinta-feira lhe comprava um jornal; era meu caminho, pois era dia de visitar meu tio idoso.

Após alguns meses, faltei por três quintas-feiras seguidas. Projetos atrasados no trabalho, um problema familiar e uma bronquite intermitente impediram-me de visitar meu tio. Finalmente de volta à minha rotina, como de costume aproximei-me daquela esquina e o semáforo obrigou-me a parar. Entreguei meu dinheiro ao vendedor de jornais e contei-lhe sobre meus infortúnios recentes. Seu rosto suavizou-se. Ele enfiou seus jornais debaixo do braço e colocou sua mão em meu braço. Então disse: “Vou orar para que você fique boa logo”. Respirei fundo. Eu, que tenho dentes suficientes para comer uma boa refeição e duas pernas inteiras para me levarem a qualquer lugar, recebi a dádiva do consolo de sua oração, oferecida de maneira simples, antes que o farol abrisse. Cristo ganhou um rosto novo, e regozijei-me por vê-lo à beira da estrada.

Linda Tatum (Carolina do Norte, EUA)

* Mateus 25.31-40

31 – E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória;
32 – e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas.
33 – E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
34 – Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
35 – porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
36 – estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
37 – Então, os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber?
38 – E, quando te vimos estrangeiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos?
39 – E, quando te vimos enfermo ou na prisão e fomos ver-te?
40 – E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

 

Fonte:http://www.editoracedro.com.br/forms/assineja.jsp

Abençoe quem te quer mal

 

Eu, porém, vos digo, Amai a vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.
Mt 5:44

Pensamento
É muito fácil amar as pessoas com as quais temos um bom relacionamento, o difícil é amar aqueles que nos querem mal, ou fazem algo para tirar nossa paz. Mas seremos mais que bem-aventurados quando cumprimos a Palavra de Deus, que nos ensina a pagar o mal com o bem, orando e pedindo a misericórdia do Senhor por nossos inimigos.

Oração
Senhor, clamo por Tua misericórdia por todos aqueles que tem se levantado contra mim, abençoa essas vidas Senhor, em nome de Jesus. Amém e Graças a Deus.

 

Adriana Lyra

Um presente maravilhoso

 

Leia Jó 19.23-27 *

Disse Moisés ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o Senhor vos tirou de lá. Êxodo 13.3

Comecei a escrever um diário alguns anos atrás. Já tentara tempos antes, mas, quando finalmente me comprometi, percebi que essa não era uma tarefa a ser completada, mas uma maravilhosa oportunidade de autoexpressão, reflexão e libertação.

Jó conhecia o valor da escrita. Ele expressou tristeza e lamentou que suas palavras não fossem registradas: “Quem me dera fossem agora escritas as minhas palavras! Quem me dera fossem gravadas em livro!” (Jó 19.23-24).

Escrever um diário tem sido uma experiência transformadora para mim. Registro acontecimentos importantes em minha vida e fatos corriqueiros de meu dia. Sou capaz de expressar meus mais profundos sentimentos e preocupações e associar minha vida a versículos da Bíblia que falam da graça e misericórdia de Deus, as quais oferecem libertação.

Ao reler meus diários, lembro-me com ternura de muitas das alegrias de minha vida. Quando meus textos refletem as tristezas e sofrimentos que experimentei, meu diário também serve como um lembrete das poderosas obras de nosso Senhor e Salvador e de Seu divino amor por mim. Lembrar a graça e os atos salvíficos de Deus fortalece minha fé. Escrever é um presente maravilhoso que damos a nós mesmos.

Marcia Conston (Carolina do Norte, EUA)

* Jó 19.23-27

23 – Quem me dera fossem agora escritas as minhas palavras! Quem me dera fossem gravadas em livro!
24 – Que, com pena de ferro e com chumbo, para sempre fossem esculpidas na rocha!
25 – Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra.
26 – Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus.
27 – Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros; de saudade me desfalece o coração dentro de mim.

 http://www.editoracedro.com.br/forms/assineja.jsp