Perdão

 

Leia Isaías 53.1-12

Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Isaías 53.7

Ficamos todos encantados quando as primeiras ovelhas nasceram, comentando sobre sua beleza, bem como sobre o milagre de uma nova vida. Em meio a toda esta alegria, Mário, o capataz da fazenda, disse com grande tristeza: ” Tenho muita pena desses animais. Ao contrário dos outros, eles não balem quando são levados para o matadouro”.

O paralelo com a crucificação de nosso Senhor Jesus Cristo ficou evidente para mim. Durante a tortura que precedeu sua morte, o Cordeiro de Deus não opôs resistência nem reclamou. Em vez de clamar por si mesmo, ele orou pelos outros: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23.34). Jesus, que não havia cometido nenhum pecado, tomou sobre si os pecados do mundo.

A realidade é que não sigo o exemplo de Jesus; nem peço perdão ao meu próximo quando faço algo de errado. Mas o exemplo de Jesus e seus ensinamentos nos chamam a perdoar os que nos ofenderam para que possamos pedir perdão pelos nossos pecados.

Oração: Pai, ensina-nos a perdoar os outros para que possamos ser perdoados. (Ver Mt 6.14-15.) Em nome de Jesus. Amém.

Pensamento do dia: Hoje pedirei perdão.

Magdiel Martínez (Nuevo León, México) 

http://www.editoracedro.com.br/forms/assineja.jsp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s